sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Especial Fim de Ano: Simone pede que leitores 'não deixem de sonhar'


Ela não poderia faltar! Uma das figuras mais especias e emblemáticas do Natal, a cantora Simone, também conversou com o SRZD e deixou uma mensagem carinhosa para todos os leitores.

"Ter saúde boa, ser feliz, acreditar no ser humano, no poder do coração, são alguns dos melhores desejos que podemos ter para este Natal", afirmou.

E alertou: "Não vamos deixar de ter sonhos".

Confira aqui a mensagem na íntegra:

Fonte: SRZD

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Feliz Natal e Feliz Aniversário

Foto de capa, Facebook Simone "A Cigarra"
Com esta imagem desejo a todos Feliz Natal e Feliz Aniversário a Cigarra!
Que o Menino Jesus renasça sempre na vida de todos, trazendo sua luz e paz.

Grande abraço,
Bruna Andrade.

sábado, 21 de dezembro de 2013

Simone comenta polêmica com música de Natal: 'Lamento essa violência'

Cantora também mostra a sua habilidade em fazer embaixadinhas


Simone participa do programa Altas Horas deste sábado (Foto: TV Globo/Altas Horas)
No Altas Horas deste sábado, o apresentador Serginho Groisman recebe a cantora Simone, que comenta sobre as críticas que a música "Então é Natal" está recebendo nas redes sociais. "Eu lamento que se pratique esse ato violento e que a gravadora tome as providencias cabíveis e necessárias, porque isso não cabe a mim, a mim cabe cantar", declara.
Durante o programa, Simone também conta que sempre foi esportista e que chegou a fazer faculdade de Educação Física. "Tive o privilégio de estudar com o Pelé", revela a cantora, que completa: "Eu adorava futebol e era boa de embaixada."
Para mostrar que realmente tinha intimidade com a pelota, Simone faz embaixadinhas com a Brazuca, bola que será usada na Copa do Mundo no Brasil. "Ela fez com os dois pés", ressalta Ronaldo Fenômeno, que também estará no programa.
Cantora faz embaixadinhas com Serginho Groisman (Foto: TV Globo/Altas Horas)

Fonte: Altas Horas

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Simone no Altas Horas

Anotem, assistam ou deixem gravando! No dia 21 de dezembro, tem Simone no programa Altas Horas, na Globo! 

domingo, 8 de dezembro de 2013

Simone - Belo Horizonte

Celebrando 40 anos de carreira, a cantora Simone retorna ao Grande Teatro do Palácio das Artes, apresentando o show de seu mais recente trabalho, “É melhor ser”. Em apresentação única, a intérprete faz um recorte sobre o universo feminino da canção brasileira, interpretando consagradas obras assinadas por Dona Ivone Lara, Rita Lee, Angela Ro Ro, Adriana Calcanhotto e outras grandes compositoras.



Fonte: G1

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

"Assim como eu nasci baiana, nasci romântica", diz Simone

Vera Donato | Divulgação
Simone assina a concepção do show, que tem direção de Christiane Torloni.

Dá para imaginar o frisson que vai tomar conta da sala principal do Teatro Castro Alves nesta sexta-feira, 6, às 21 horas, no show em que Simone, 63, lança seu novo disco, É Melhor Ser.
"O show se baseia no universo feminino das compositoras. Na maneira como elas veem o amor, o olhar sobre o amor, a vida, as experiências, os amores", diz a cantora.
Completando 40 anos de carreira, ela se mudou de Salvador aos 17 anos. Mas ainda carrega no sotaque (que Hermínio Bello de Carvalho agradece ao Senhor do Bonfim ela nunca ter perdido) e na memória as marcas da Bahia. Registros: "Sorvete da Ribeira, a Cubana, a Igreja do Nosso Senhor do Bonfim, o Farol da Barra, Itapuã, o abará".
O show e o CD tiveram concepção da cantora, que pensou o repertório há um ano e meio  e conta com direção de Christiane Torloni. "Eu queria ter o olhar feminino, queria uma pessoa de teatro, uma pessoa que olhasse pra mim e me visse. E foi exatamente o que a Chris fez".
Simone não vê anacronismo entre o romantismo que há muito nutre a MPB e a experiência amorosa atual. "Assim como eu nasci baiana, nasci romântica. O amor não tem época, não tem idade, não tem cor, ele só tem luz".
A homenagem às compositoras (ou, como ela qualifica, "guerreiras, amantes"), reúne músicas de Adriana Calcanhotto (Aquele Plano Para Me Esquecer),  Teresa Cristina e Lula Queiroga (Trégua Suspensa) e Fátima Guedes (Haicai), entre outras.
Também há versões para sucessos de Rita Lee e Roberto Carvalho (Mutante), Ângela Ro Ro (Só Nos Resta Viver), Marina Lima e Antonio Cícero (Charme do Mundo), Dona Ivone Lara e Delcio Carvalho (Acreditar) e Joana e Sarah Benchimol (Descaminhos).
"Acho que durante os últimos 40 anos, a partir dos anos 1970, que é o que eu retrato no disco, houve um florescimento muito grande de compositoras. Isso não era uma coisa comum, eram mais os homens que compunham, que cantavam suas canções".
Presente
O CD e o show também contam com duas músicas de Simone. É dela e de Zélia Duncan (com quem gravou em 2007 o CD e DVD Amigo é Casa) a faixa Só Se For. E também musicou trecho de um texto que a atriz Fernanda Montegro escreveu para ela.
Simone diz não lembrar quando foi escrito, mas o julga "atemporal e um grande presente". A atriz abre o texto com uma espécie de insight: "Uma pessoa é o que a sua voz é".
A atriz aproxima o ofício de quem canta e o de quem atua e, mais adiante, conclui que a cantora é "uma voz de cabeça, peito e ventre abertos".  "Dentre algumas cantoras excepcionais do Brasil, Simone se destaca como uma das poucas mulheres/cantoras integradas com a sua própria identidade interior de ser humano. O canto de Simone tem a qualidade real da pessoa que ela é. O seu canto nos transmite cumplicidade feminina, autenticidade carnal, aconchego de amante, filha, mãe. É coração na garganta".
O show tem direção musical e arranjos de Leandro Braga, que  integra a banda ao piano ao lado dos músicos  Bruno Migliari (contrabaixo), Christiano Galvão (bateria), André Siqueira (percussão) e João Gaspar (guitarra e violão).

Fonte: Portal A Tarde | Marcos Dias

sábado, 30 de novembro de 2013

Sob chuva, árvore de Natal da Lagoa é inaugurada no Rio

Uma chuva fina e persistente caiu durante quase todo dia e a noite deste sábado (30), quando foi inaugurada a Árvore de Natal da Bradesco Seguros, conhecida como a Árvore de Natal da Lagoa.
Considerada a maior árvore de Natal flutuante do mundo pelo livro dos recordes, o equipamento é instalado todo ano há 18 anos nas águas da Lagoa Rodrigo de Freitas, no bairro de mesmo nome, na zona sul do Rio.

Sob chuva, árvore de Natal da Lagoa Rodrigo de Freitas é inaugurada no Rio | Antonio Lacerda/Efe


Mesmo com a chuva, moradores e visitantes estiveram no entorno para assistir as luzes se acenderem, os fogos e os shows.

Às 19h30, Iracy da Silva, 55, é moradora de Anchieta, na região metropolitana do Rio. Ela trouxe o filho, o atleta paraolímpico Yuri da Silva, 20 anos, e dois sobrinhos para assistir a cerimônia.

Iracy buscou o filho que acabou de ser medalhista de ouro nas paraolimpíadas escolares realizadas essa semana em São Paulo no aeroporto Santos Dumont, centro do Rio. Por debaixo do casaco impermeável, o rapaz ainda exibia a medalha.

"É a primeira vez que nos viemos para a inauguração. Poderiam ter antecipado as luzes. O show é secundário. As luzes e fogos são o que importa", disse.

O evento começou às 20h, com shows da cantora Simone e de um musical livremente inspirado em clássicos de natal, como "Um conto de Natal", de Charles Dickens, e o "Expresso Polar", de Chris Van Allsburg.

O ator Daniel Boaventura interpretou o personagem principal do musical chamado "Uma celebração à vida".

O trânsito na Lagoa que costuma a ficar complicado nessa época estava intenso, mas sem grandes problemas de fluxo.

Às 21h, começou uma queima de fogos de artifício. Por conta da chuva uma intensa fumaça encobriu a árvore de Natal.

Foi para driblar trânsito ruim e a dificuldade de estacionamento que a moradora de Niterói, na região metropolitana, Cila Valadão, 58, optou por ir ao evento com uma van fretada por um grupo de 15 vizinhos.

Ela estava acompanhada da filha, Rafaela Valadão, e três netas, de 13 anos, sete anos e a caçula, de um ano e oito meses, todas com capas e guarda-chuva.

"É um programa ótimo para nós e as crianças. Pena é essa chuva", disse ela que levou sanduíches e sucos para as crianças.

A árvore tem 85 metros de altura, o equivalente a um prédio de 28 andares, e pesa 542 toneladas. O equipamento é iluminado por 3,1 milhões de lâmpadas. Mil e duzentas pessoas participaram da montagem e do evento de inauguração.

Pouco antes do evento começar o ânimo do casal Ana Carolina Menezes, 29, e Bruno Gama, 28. Os dois se espremiam debaixo de um pequeno guarda-chuva de oncinha dela. "Mulher tem essas preocupações com cabelo e tal. Vamos aguentar um pouco mais para poder ver as luzes e depois vamos embora. A chuva deu uma atrapalhada no nossa tarde romântica", brincou.

Uma celebração à vida!

Espetáculo de inauguração da Árvore de Natal Bradesco Seguros, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro. 



sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Simone : Um Convite de Estrela para a Árvore de Natal da Bradesco Seguros

A cantora Simone faz um Convite de Estrela para a 18ª edição da Árvore de Natal da Bradesco Seguros. Assista ao vídeo e venha fazer parte deste grandioso evento, que será realizado no dia 30/11, no Parque do Cantagalo, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro (RJ). 




Fonte: YouTube Bradesco Seguros

Inauguração da Árvore de Natal da Lagoa terá pocket show de Simone e musical

Foto: Guto Costa


Com o tema “Uma celebração à vida”, a inauguração da 18ª edição da maior árvore de Natal flutuante do mundo, segundo o Guinness Book of Records, acontece dia 30 de novembro, a partir das 20 horas, no Parque do Cantagalo, na Lagoa. A festa terá um concerto de abertura com encenação do musical “Uma Celebração à Vida”, produzido especialmente para o evento. O ator Daniel Boaventura interpretará Nestor Zampano, um empresário politicamente incorreto que mergulha no passado para descobrir o verdadeiro sentido do Natal. O espetáculo é livremente inspirado em clássicos natalinos como “Um Conto de Natal”, de Charles Dickens, e “O Expresso Polar”, de Chris Van Allsburg, que inspirou o filme homônimo.
A cantora Simone se apresenta acompanhada pelo Coral da Fundação Bradesco e pela Orquestra Sinfônica de Barra Mansa, com regência do maestro Vantoil de Souza.
A direção musical do evento é de Guto Graça Mello, o roteiro é de Péricles de Barros Júnior e a coreografia e direção de cena são de Carlinhos de Jesus. A direção artística é de Maurício Tavares.
Este ano, a Árvore tem 85 metros de altura, o equivalente a um edifício de 28 andares, 3,1 milhões de microlâmpadas e pesa 542 toneladas. Cerca de 1.200 pessoas (entre produtores, engenheiros, técnicos, artistas etc) estão envolvidas nas etapas de montagem, inauguração, manutenção e desmontagem. A inauguração terá transmissão em tempo real pelo site. A festa chega ao seu auge com o acendimento da Árvore e a tradicional queima de fogos, sincronizada com os efeitos especiais de som e luzes.

Inauguração da Árvore de Natal da Lagoa
Local: Parque do Cantagalo, Lagoa Rodrigo de Freitas
Data: Dia 30/11, a partir das 20 horas

terça-feira, 19 de novembro de 2013

É melhor ser vida

Bela capa do Correio da Bahia para o novo CD de Simone, lançamento da Biscoito Fino!

Fonte: Facebook Coringa Comunicação

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Programa do Jô

Hoje, 15/11, o apresentador Jô Soares entrevistou a cantora Simone, que está completando 40 anos de carreira e estreando novo show com direção de Christiane Torloni.




terça-feira, 12 de novembro de 2013

Simone em Porto Alegre

Cantora apresenta show de lançamento do novo álbum no dia 13 de novembro

  • Tanto para o CD quanto para os shows dessa turnê, Simone escolheu canções de compositoras importantes em sua carreira
    Tanto para o CD quanto para os shows dessa turnê, Simone escolheu canções de compositoras importantes em sua carreira
    Créditos: Divulgação

INFORMAÇÕES DO EVENTO

  • Data(s): 13 de novembro de 2013
  • Horário(s): Quarta-feira, às 21h
  • Preço(s): Galerias: R$ 70; Mezanino: R$ 90; Plateia Alta: R$ 100; Plateia Baixa: R$ 120
  • Onde: Teatro do Bourbon Country
    Avenida Túlio de Rose, 80, SUC 301 A - Passo da Areia | Como Chegar >
No dia 13 de novembro, às 21h, Simone estreia em Porto Alegre o show de lançamento do CD Melhor Ser, no Teatro do Bourbon Country. Os ingressos variam de R$ 70 a R$ 120.

A cantora traz o CD muito aguardado pelos fãs que conta com a direção musical de Bia Paes Leme e Leandro Braga, que também dirige a banda na turnê.

Os ingressos estão à venda pelo call center do Ingresso Rápido, 4003 1212; pela telentrega Branco Produções, 51 3231 4142; e na bilheteria do Teatro do Bourbon Country.

Fonte: Guia da Semana

Gravação do Programa do Jô

Na gravação do Programa do Jô, que vai ao ar ainda nesta semana. (Foto: Zé Paulo Cardeal/TV Globo)


















Fonte: Facebook Oficial

Programa Amaury Jr.


Fonte: Amaury Jr.

Participação em Amaury Jr

No programa de hoje (12/11), Simone!
Não perca! A partir da 00:30 pela Rede TV!



Fonte: Facebook Amaury Jr

domingo, 10 de novembro de 2013

Participação no Programa do Jô


Simone grava nesta segunda uma participação no Programa do Jô. Ainda não sabemos quando vai ao ar, mas a gente avisa assim que tiver novidades, ok?

Fonte: FaceBook Oficial

SHOW: Simone – “É Melhor Ser”

Em São Paulo, carisma da cantora em cena faz as canções de “É Melhor Ser” crescerem em intensidade. 
simone_capa
Simone – É Melhor Ser
Quando: 8.11.2013
Onde: Teatro Geo – São Paulo
Review: * * * 1/2
(por problemas técnicos, faltou o registro fotográfico do show)
Ainda na introdução de “A Propósito“, primeiro dos 21 números apresentados por Simone na noite de estreia de “É Melhor Ser” em São Paulo, o frisson da plateia se fazia notar, ansiosa pela presença da cantora. Interessante notar uma certa diferença entre os públicos dos companheiros de geração da baiana – enquanto Caetano Veloso, Gal Costa, Gilberto Gil, Marina Lima, e em menor grau, Maria Bethânia atraem atenção de jovens que nem eram nascidos quando do auge do sucesso radiofônico destes artistas, a plateia da Simone dá a impressão de ter contornos bem mais tradicionais. É um público que não espera grandes novidades ou mudanças de rumo na sonoridade da música que pautou os 40 anos de carreira da cantora. O sucesso do show, a meu ver, também se deve a essa comunhão certeira entre expectativas e o que de fato foi mostrado no palco.
O início pop, quase roqueiro com a guitarra de João Gaspar em primeiro plano, com “Mulher o Suficiente” (Alzira E / Vera Lúcia Motta), até dá impressão de que Simone fugirá de sua zona de conforto artística, mas logo essa sensação se esvai quando o samba de Adriana Calcanhoto, “Aquele Plano Para Me Esquecer” gira a cena de volta para o mundo há tanto bem estabelecido da artista. Como que para acentuar que o show não é retrospectivo, a primeira parte do espetáculo dá vez ao repertório de “È Melhor Ser” sem grandes alterações em relação ao registro de estúdio – “Trégua Suspensa” parceria de Tereza Cristina e Lula Queiroga, a ótima abordagem de  ”Descaminhos” (Joanna / Sarah Benchimol) e “Só Se For“, lindo bolero que Simone compôs com Zélia Duncan. No sétimo número da apresentação, Simone se solta um pouco mais e faz do baião Haicai, inédita de Fátima Guedes, um dos melhores momentos do show, ao ritmar com palmas, prontamente seguidas pelo público, e sacar bem as incidentais “Vai lavar siri” (domínio público), “Não chora, Neném” (Ivone Lara) e “Tiê“, partido alto de Done Ivone Lara (Mestre Fuleiro e Tio Hélio), de quem a cantora ainda mostraria “Acreditar“.
Segura e dona da cena, a cantora ainda passeou por temas  conduzidos pela tocada do piano de Leandro Braga, diretor musical do show, revelando belezas em “Canteiros” (Fagner), uma terna versão para “Só nos Resta Viver” (Angela RoRo), além de sucessos na sua voz como “Outra Vez” (Isolda) e “Jura Secreta“, grande canção de Sueli Costa e Abel Silva que Simone fez a gravação definitiva.
Cantando com a categoria de sempre, Simone ofereceu exatamente o que seu público parecia esperar. Um show bonito de ver e ouvir, que se não trouxe grandes novidades, se mostrou totalmente integrado ao universo de seu fieis fãs.
O setlist da primeira noite do show “É Melhor Ser”, em São Paulo.
1. A propósito (Simone sobre carta de Fernanda Montenegro)
2. Mulher o suficiente (Alzira E / Vera Lúcia Motta)
3. Aquele plano para me esquecer (Adriana Calcanhotto)
4. Descaminhos (Joana / Sarah Benchimol)
5. Trégua suspensa (Teresa Cristina / Lula Queiroga)
6. Só se for (Simone / Zélia Duncan)
7. Haicai (Fátima Guedes) / Vai lavar siri (domínio público) /  Não chora, Neném (Ivone Lara) /
Tiê (Ivone Lara / Mestre Fuleiro / Tio Hélio)
8. Candeeiro (Teresa Cristina)
9. Canteiros (Fagner sobre poema de Cecília Meireles)
10. O tom do amor (Moska / Zélia Duncan)
11. Outra vez (Isolda)
12. Só nos resta viver (Angela Ro Ro)
13. Acreditar (Ivone Lara / Délcio Carvalho)
14. Mutante (Rita Lee / Roberto de Carvalho)
15. Charme do mundo (Marina Lima / Antonio Cícero)
16. ?
17. Primeira estrela (Luli / Lucina)
18. Vida de artista (Sueli Costa / Abel Silva) /
19. Jura secreta (Sueli Costa / Abel Silva)
20. BIS: A noite do meu bem (Dolores Duran)
21. BIS: Alma (Sueli Costa / Abel Silva)
Fonte: Música Estática | Blog por Alexandre Eça

Nota > Especial Simone

Hoje, 10, os fãs pernambucanos poderão se deleitar com o programa "Fim de Noite Especial", tendo como homenageada a Cigarra. Para tal, basta sintonizar a estação 99.9 FM, às 22h (horário local).

Tenham um bom fim de noite ao som da Cigarra!
Bruna Andrade

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Cantora apresenta o show É Melhor Ser na capital baiana

(Foto: Leo Aversa/Divulgação)

A cantora Simone realiza em Salvador no dia 06 de dezembro, às 21h, na Sala Principal do TCA, o show de lançamento do CD “É Melhor Ser” (Biscoito Fino), ansiosamente aguardado pelos fãs da artista. A direção musical do disco é dividida entre a Bia Paes Leme, que vem de projetos com Chico Buarque, e o músico e maestro Leandro Braga. Para a turnê, Simone chamou o Leandro Braga para assinar os arranjos e dirigir a banda. Os ingressos para esta apresentação única na capital baiana começam a ser vendidos na quarta-feira (06 de novembro).
Tanto para o CD quanto para os shows dessa turnê, Simone escolheu canções de compositoras importantes em sua carreira, como Rita Lee, Joyce, Fátima Guedes, Marina Lima e Sueli Costa. O show privilegia esse repertório, onde se destaca “Mulher o suficiente” (Alzira Espíndola e Vera Lucia Motta), a primeira a estar disponível na loja brasileira do iTunes; a parceria de Simone e Zélia Duncan, chamada “Só se for”; além da canção “Haicai”, de Fátima Guedes. Uma outra novidade é a parceria de Simone com Fernanda Montenegro, uma pérola do CD “É melhor ser” chamada “A Propósito”.
O público vai conhecer as versões personalíssimas de Simone para clássicos como “Charme do Mundo” (Marina e Antônio Cícero), “Mutante” (Rita Lee e Roberto de Carvalho), “Acreditar” (Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho) e “Descaminhos” (Joanna e Sarah Benchimol), entre tantos outros. A banda que acompanha Simone é formada por Leandro Braga (piano), Bruno Migliare (contrabaixo), Christiano Galvão (bateria), André Siqueira (percussão) e João Gaspar (guitarra, violão).

Data: 06/12/2013

Horário: 21:00

Valor: R$ 120/R$ 60 (filas A a W); R$ 100/R$ 50 (filas Y a Z8), R$ 60/R$ 30 (filas Z9 a Z11)


Simone comemora em disso feminino Novo álbum marca 40 anos de carreira da cantora

Simone está de volta com um grande álbum. É melhor ser chega em tom feminino e cercado de expectativas. O disco, lançado pela Biscoito Fino, comemora informalmente - sem nenhuma menção a isso - os 40 anos de carreira da cantora. Com repertório selecionado em parceria com Zélia Duncan, o álbum tem produção dividida entre Bia Paes Leme e Leandro Braga, maestro que também assina os arranjos.
O disco idealizado por Simone tem suave tom feminino, centrado na obra de compositoras brasileiras. A própria cantora, compositora bissexta, assina duas músicas. A primeira uma vinheta curta mas de significado valioso, A propósito. Os quatro versos foram tirados de um bilhete escrito para Simone pela atriz Fernanda Montenegro, inaugurando uma inusitada parceria. A íntegra do bilhete vem reproduzida no encarte. Simone volta a assinar, agora em dobradinha com Zélia Duncan, o belíssimo bolero Só se for. Fechando a conta de inéditas, ganhou da grande Fátima Guedes Haicai, animado e irresistível baião romântico.
O roteiro desenhado por Simone passa por grandes sucessos. Como na bela releitura para Só nos resta viver, de Angela Ro Ro, Mutante, de Rita Lee e Roberto de Carvalho e a belíssima versão jazzy para Charme do mundo, de Marina Lima e Antonio Cícero. Mas também surpreende quando recupera em boa hora Descaminhos, de Joanna de Sarah Bechimol, busca a forte Mulher o suficiente, de Alzira Espíndola e Vera Lúcia Motta, e descobre Os medos, parceria de Joyce Moreno e Rodolfo Stroeter - que no entanto não alcança o brilho da interpretação original da autora.
Simone está em casa quando volta a gravar uma obra de Sueli Costa - compositora que tem na voz de Simone alguns de seus melhores momentos. No novo disco a escolhida foi a belíssima Vida de artista, com letra de Abel Silva. E também quando mergulha no universo do samba em Acreditar, de Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho. O samba está mais pop em Aquele plano para me esquecer, de Adriana Calcanhotto, e mais tradicional em Trégua suspensa, parceria de Teresa Cristina e Lula Queiroga.
Mais suave que o anterior (Na veia, de 2009), É melhor ser faz par com grandes trabalhos de Simone, cantora de discografia irregular. Na ausência de uma indústria forte como era na década de 80, Simone navega solta mais comprometida com a sua arte do que com o mercado de música. Para felicidade de seu público fiel, com a certeza de que é melhor ser assim. Como disse Fernanda Montenegro, "Uma pessoa é o que sua voz é". E Simone sabe ser grande.

Simone faz show no TCA

Simone faz show no TCA
Foto: Divulgação
A cantora Simone faz apresentação em Salvador do show "É melhor Ser" no dia 6 de dezembro, às 21 horas, no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador. Segundo o colunista Ronaldo Jacobina, na revista Muito do jornal A Tarde deste domingo (3), a apresentação deve ser inspirada no álbum homônimo, que deve chegar às lojas ainda nesta semana. A direção do show fica por conta da atriz Christiane Torloni. O valor do ingresso ainda não foi informado.

Vídeo Release Simone

Nele, nossa querida Cigarra, que faz 40 anos de carreira, fala sobre sua inspiração na produção de seu novo disco "É Melhor Ser". Ela faz uma grande homenagem à todas as mulheres, especialmente às compositoras que admira, como Rita Lee, Joyce, Fátima Guedes, Marina Lima e Sueli Costa, além de outras que ela nunca havia gravado, como Teresa Cristina e Alzira Espíndola.

O disco já se encontra disponível na loja brasileira do iTunes desde 8 de Outubro.




Fonte: Biscoito Fino

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

É Melhor Ser, Goiânia

Boa tarde, leitores e fãs da Cigarra!

Recebi um comentário sobre o show "É Melhor Ser", realizado em 01 de novembro, em Goiânia, e achei mais do que justo fazer uma postagem com ele e acrescentar algumas fotos do momento relatado.

Segue comentário:

Nelson Júnior2 de novembro de 2013 07:23 
Parabéns pelo site. O show em Goiânia foi inesquecível!!!! Mas teve dois momentos inesquecíveis. Ao cantar "Outra Vez" Simone na segunda parte da canção imitou o sorriso de Roberto Carlos ganhando muitas palmas da platéia. Mas inesquecível foi a sua interpretação de "Primeira Estrela" por dois motivos. A letra da canção é linda e no decorrer da canção Simone se dirigiu para uma senhora (devia ter mais de 70 anos) e cantou alguns versos para ela. Essa senhora levantou foi na beira do palco e as duas chegaram a encostar o rosto uma da outra e Simone fez um carinho no rosto dessa idosa. Foi um momento mágico. Depois da canção e totalmente emocionada, Simone se dirigiu a essa senhora, sentou no palco e começou a conversar com ela, quebrando o protocolo do show. Simone agradeceu pela presença da senhora e disse que ela também era e representava "a primeira estrela da canção". "Parabéns pela sua história e é uma honra tê-la aqui nesse momento". Simone abraça a senhora e emociona a platéia em Goiânia. Lágrimas, honra e sensibilidade. Só quem assistiu esse momento sabe o que significou toda essa cena. Parabéns Simone!!!!!!!




Fotos: Regina Sampaio

domingo, 3 de novembro de 2013

Nota > Fotos > Fãs > É Melhor Ser

Para os fãs que tiraram foto com Simone no show "É Melhor Ser", em Goiânia, Brasília e Rio de Janeiro, com a fotógrafa Regina Sampaio; as fotos serão disponibilizadas por Regina via Facebook, https://www.facebook.com/reginasampaio.fotoscomsimone.

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Simone conquista público em apresentação em que interagiu com a plateia

A cantora mostrou que voltou a viver um grande momento em sua trajetória de 40 anos

Simone apresentou canções do novo disco no show (Regina Sampaio/Divulgação
)
Simone apresentou canções do novo disco no show
Antes mesmo de surgir em cena, na noite de quinta-feira (31/10), para apresentar o show que deu início, por Brasília, à nova turnê nacional, Simone já estava com o jogo ganho. Entre as 500 pessoas que ocupavm a plateia do Teatro Unip, na 913 Sul, a grande maioria era formada por fãs de carteirinha. que aplaudiram delirantemente a interpretação da cantora, em off, - por trás das cortinas -, de A propósito, a inusitada parceria dela com Fernanda Montenegro. 

Já no palco, a Cigarra sentiu totalmente a vontade, diante da reação do público, ao desfiar um repertório que tem por base canções do É melhor ser, o álbum recém-lançado pela Biscoito Fino - todas de autoria decompositoras.

A interação entre ela e os admiradores foi total. Ao fim do blues Mulher é suficiente (Alzira Espíndola) ouviu-se uma manifestação que beirou o histerismo. Dali em diante, cada música cantada era recebida com gritos. Em algumas como Descaminhos (Joanna e Sarah Benchimol), Só nos resta viver (Angêla Ro Ro),Haicai (Fátima Guedes) e Acreditar (Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho) essa reação foi ainda mais acentuada.

Passeando por cenário e Hélio Eichbauer, sob o foco de bela iluminação, Simone deu mostras que voltou a viver um grande momento em sua trajetória de 40 anos. Até houve mudança nos cabelos, mas a voz continua a mesma, assim como o timbre grave e o acentuado sotaque baiano. Ao roteiro, ela incorporou canções que não foram registradas no disco. 

Acompanhada por uma banda precisa, sob o comando do pianista e maestro Leandro Braga - responsável, também, pelos arranjos - ela deixou marcada sua digital na recriação de Canteiros (Fagner e Cecília Meirelles), Outra vez (Izolda), e A noite do meu bem (Dolores Duran). 

O delírio se instaurou no Unip quando a estrela juntou num medley Vida de artista Jura secreta (o primeiro grande sucesso de sua careira), ambas com as assinaturas de Sueli Costa e Abel Silva. E de lambuja ainda cantou Alma dessa dupla infalível. Depois do show, feliz e simpaticíssima, Simone se deteve por algum tempo no launge do teatro, autografou o CD e posou para fotos com os fãs.

Fonte: Correio BrazilienseIrlam Rocha Lima | Publicação: 01/11/2013 13:21 | Atualização: 01/11/2013 16:41

sábado, 26 de outubro de 2013

Fiel a si própria, Simone segue seu caminho no terno show 'É melhor ser'



Resenha de show
Título: É melhor ser 
Artista: Simone (em foto de Rodrigo Amaral)
Local: Teatro Oi Casa Grande (Rio de Janeiro, RJ)
Data: 25 de outubro de 2013
Cotação: * * * 1/2
Agenda da turnê nacional do show É melhor ser:
* 25 e 26 de outubro de 2013 - Teatro Oi Casa Grande - Rio de Janeiro (RJ)
* 31 de outubro de 2013 - Teatro da Unip - Brasília (DF)
* 1º de novembro de 2013 - Teatro Rio Vermelho - Goiânia (GO)
* 8 e 9 de novembro de 2013 - Teatro do Complexo Cultural Ohtake - São Paulo (SP)
* 13 de novembro de 2013 - Bourbon Country - Porto Alegre (RS)
* 6 de dezembro de 2013 - Teatro Castro Alves - Salvador (BA)
* 8 de dezembro de 2013 - Palácio das Artes - Belo Horizonte (MG)


No fundo sempre sozinha, Simone vai seguindo seu caminho em É melhor ser, show que teve sua estreia nacional no Rio de Janeiro (RJ) na noite de ontem, 25 de outubro de 2013, na sequência imediata da edição do homônimo 41º disco da Cigarra. Já são 40 anos de carreira e - tal como o disco recém-lançado pela gravadora Biscoito Fino - o show segue rota coerente com a trajetória da cantora baiana. Sem desvios, Simone faz o show que seu público espera dela. A força de sua personalidade é perceptível não somente no canto de firmeza e elegância que desafiam os 64 anos a serem completados daqui a dois meses, mas também nos figurinos brancos de Guilherme Guimarães, nos tons predominantemente azuis da luz clara de Rogério Wiltigen, no coração rosa alocado ao centro do móbile criado pelo cenógrafo Hélio Eichbauer e no roteiro fiel ao conceito feminino do disco É melhor ser, centrado em composições assinadas por mulheres (ainda que com eventuais parceiros do sexo masculino). Diante da manifestação cênica dessa personalidade forte, a contribuição da direção da atriz Christiane Torloni resulta imperceptível aos olhos do espectador - e provavelmente resida aí o maior mérito da diretora debutante: entender e aceitar que é melhor deixar Simone ser Simone no palco. Sob a direção musical do pianista Leandro Braga, autor dos arranjos, a cantora dá voz a 21 músicas que, em essência, expressam amor e doçura. Nesse sentido, a lembrança no bis de A noite do meu bem (1959), a bela e poética canção da imortal compositora carioca Dolores Duran, faz todo o sentido. É melhor ser é show terno. Quando canta Descaminhos (Joanna e Sarah Benchimol, 1979) ou O tom do amor (Moska e Zélia Duncan, 2010), por exemplo, Simone tem no olhar e na voz toda a ternura que quer dar ao seu público ávido de seu canto, dessa sua voz que - justiça seja feita - repete em cena sem nenhum esforço todos os tons alcançados no estúdio na gravação do CD É melhor ser. Proeza já perceptível quando - após a abertura das cortinas ao som em off de A propósito (Simone e Fernanda Montenegro, 2013), com Simone de braços abertos no centro do palco - a cantora solta a voz em Mulher o suficiente (Alzira Espíndola e Vera Lúcia Motta, 1995), instante pop do disco e do show. "Rock'n'roll, bebê!", brada Simone ao som do solo da guitarra de João Gaspar, em alusão à famosa frase ("Hoje é dia de rock, bebê") dita há dois anos por sua diretora Christiane Torloni ao ser entrevistada na área vip doRock in Rio 2011. Nos sete primeiros números do roteiro, o show É melhor ser reproduz com fidelidade o disco homônimo, sem surpresas, ainda que dê para detectar um dengo adicional na interpretação do samba Trégua suspensa (Teresa Cristina e Lula Queiroga, 2010). É nesse porto seguro que Simone cai no samba para moças de fino trato como Adriana Calcanhotto, de quem desvenda Aquele plano para me esquecer (2011), e que explicita o amor romântico contido no belo bolero que compôs com Zélia Duncan, Só se for, uma das três músicas inéditas do CD É melhor ser. Na sequência, luzes verdes e amarelas realçam a brasilidade do vivaz baião Haicai(Fátima Guedes, 2013), outra inédita do disco, turbinada em cena com citações batidas na palma da mão do samba de roda Vai lavar siri (tema de domínio público adaptado pela Cigarrapara cantar no show registrado no disco Simone et Roberto Ribeiro à Bruxelles, de 1973) e dos partidos altos Não chora, neném (Ivone Lara, 1979) e Tiê (Ivone Lara, Mestre Fuleiro e Tio Hélio, 1973). A mesma iluminação verde e amarela preenche o palco - nove números mais tarde - quando Simone surpreende a plateia ao iluminar Primeira estrela (Luli, Lucina e Sonia Prazeres, 1981), um dos sucessos indies do repertório da dupla Lulu & Lucina, música gravada por Nana Caymmi no álbum ...E a gente nem deu nome (1981). Com seu ritmo marcado na palma da mão por músicos e plateia, o número percussivo deu vivacidade a show que já surpreendera quando, se desviando pela primeira vez do repertório do disco, Simone acendeu a beleza de Candeeiro, samba de tom afro que iluminou o talento de Teresa Cristina como compositora ao ser gravado pela artista carioca em A vida me fez assim (2004), álbum em que Teresa começou a revelar sua produção autoral. Na sequência de Candeeiro, Simone também surpreende ao cantar Canteiros (1973) com ternura que dilui a tristeza contida nos versos da poeta carioca Cecília Meireles (1901 - 1964), parceira póstuma do compositor cearense Raimundo Fagner nessa canção entoada por Simone de forma suave, sob a condução do piano de Leandro Braga. A suavidade também pauta a orquestração de Só nos resta viver (Angela Ro Ro, 1980), outra canção que embute dor filtrada pelo canto macio de Simone. Entre surpresas e números sempre esperados em shows de Simone, caso da sempre arrepiante Jura secreta(Sueli Costa e Abel Silva, 1977), É melhor ser reitera vícios e virtudes da Cigarra em cena. Os primeiros fazem com que o samba Acreditar (Ivone Lara e Délcio Carvalho, 1976) soe como número de barzinho - sensação reforçada pelo coro do público - e com que a balada Outra vez(Isolda, 1977) ganhe pausas e charminhos à moda de Roberto Carlos (influência bisada na distribuição de rosas brancas ao fim do bis). As segundas fazem com que a cantora consiga renovar uma música batida como Charme do mundo (Marina Lima e Antonio Cícero, 1981) com suingue de clima norte-americano. Fecho caloroso do show, Os medos (Joyce Moreno e Rodolfo Stroeter, 2004) mostra que, quando arrisca para valer, Simone geralmente se dá bem. No mercado comum da vida humana, para citar verso de Vida de artista (Sueli Costa e Abel Silva, 1978), cantada com mais delicadeza no disco do que no show, a Cigarra tem se imposto em cena com a personalidade forte que molda seu caminho há 40 anos. E assim - no fundo sempre sozinha, ainda que cercada de boas companhias como Zélia Duncan (a amiga que se fez presente com sugestões para o repertório do bom CD) - caminha Simone, sempre fiel a si própria, rumo à imortalidade garantida às vozes que marcaram época.

Hermínio Bello de Carvalho é quem assina a apresentação do show.


Fonte: FaceBook Oficial

O universo feminino nos 40 anos de carreira de Simone

Cantora baiana festeja ocasião com disco e show dedicados a compositoras



Para ler a matéria na íntegra, clique aqui.

Fonte: FaceBook Oficial

Simone em O Globo, celebrando o novo CD


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...